10 de março de 2015

Avaliação – Renault Sandero Stepway 1.6 2015



As versões aventureiras nos veículos vêm crescendo cada vez mais no mercado nacional e a Renault acertou em cheio com o novo Sandero Stepway.
 
Em termos estéticos o modelo se diferencia pelos para-choques exclusivos que possuem detalhes em preto na dianteira, traseira e nas laterais, deixando um visual mais robusto. Além disso, o Sandero Stepway conta com máscara negra nos faróis e lanternas, ressaltando o aspecto esportivo e aventureiro da versão e faz parte da decoração também o novo rack de teto que ficou maior. Outro destaque são as rodas de aro 16 com pneus 205/55 que colaboram com a suspensão elevada para enfrentar obstáculos como valetas, lombadas e solos irregulares.  
 
A parte interna é bem diferenciada, com inserções em laranja envolvendo os instrumentos do painel e nas costuras dos bancos, tanto os de tecido quando os em couro. Outro ponto que chamou a atenção foi à isolação acústica, em velocidades acima de 120 km/h o ruído é moderado.
 
O motor 1.6 8v com 106cv (etanol) cumpre bem o seu papel em conjunto com o câmbio manual de 5 marchas, que possui uma alavanca macia e precisa nas trocas das marchas. Seu consumo médio rodando entre cidade/estrada ficou na casa de 11.5 km/l  no etanol e 12.9 km/l na gasolina.
 
Seu preço é de R$ 49.310 na configuração manual e R$ 52.870 no caso da Easy´R (transmissão automatizada). Estes valores são bastante competitivos em relação aos seus concorrentes diretos (VW CrossFox e Hyundai HB20X), sobretudo por já vir de série bem completo, trazendo itens como:  ar-condicionado com comando automático, sistema multimídia com navegação integrada Media Nav 1.2, sensores de estacionamento traseiros, vidros e travas com comando elétrico. Opcional mesmo apenas o banco de couro, que acrescenta cerca de R$ 1.500 reais ao preço de qualquer uma das versões.
 
Texto e Fotos: Fernando A. De Gennaro / Ronan Bovoline









 

 





 


 


 
 





 



 

9 de março de 2015

Avaliação - VW Saveiro Highline 1.6 Flex Cabine Dupla 2015

 
 

Nos últimos anos o mercado de picapes pequenas cresceu no Brasil e os modelos que antes eram utilizados apenas para o trabalho começaram a ganhar um novo espaço no mercado, sendo utilizadas também no meio urbano, principalmente após o lançamentos dos modelos com cabine dupla. 
.
Geralmente as picapes pequenas são sempre projetadas com base nos modelos compactos de suas marcas. No caso da Saveiro, a origem está no Gol. Mas o espaço interno até para poder preservar a vocação profissional de veículo de carga não chega a ser o mesmo que o oferecido no hatch.  Por fora, além da possuir janelas nas laterais, podemos notar que o teto é mais alto para garantir um espaço interno amplo. Os passageiros que viajam no banco de trás ficam numa posição mais elevada em relação aos da frente. Com o aumento do habitáculo interno, a caçamba fica com capacidade de carga reduzida para 580 litros contra os 924 litros do modelo com cabine simples.
.
Sob o capô, a Saveiro Highline é equipada com motor 1.6 8V de 104cv (etanol) e câmbio  manual de cinco marchas que possui engates curtos, macios e precisos. O consumo de combustível quando abastecido no etanol ficou na média de 10.0 km/l entre cidade e estrada. A suspensão também foi recalibrada, ficando um pouco mais macia em solo acidentado e firme nas curvas. 
.
De fábrica, a Saveiro Highline traz computador de bordo, ar-condicionado, rodas de aço de 15 polegadas, chave “canivete” com comando de travas e alarme, direção hidráulica, retrovisores elétricos e com luzes de seta, faróis e lanternas de neblina, santantônio, som com rádio AM/FM, CD Player, Bluetooth, MP3 player e entradas USB e auxiliar, tomada 12 volts traseira, vidros elétricos e volante multifuncional. É possível ainda incluir os opcionais revestimento parcial em couro nas portas e nos bancos, sensor de estacionamento traseiro e rodas de liga leve de 15 polegadas. O preço começa em R$ 53.110 e chega a R$ 55.962 na versão completa.
.
Texto e Fotos: Fernando A. De Gennaro